resposta aqui

sábado, 12 de fevereiro de 2011

O fusquinha vermelho

Um amigo meu conta a historia de uma mulher que comprou um fusquinha vermelho.

Certo dia, levou os filhos ao zoológico.

Estacionou o carro perto do show dos elefantes.

Ao retornar, à tarde, teve a horrível surpresa de ver a capota e os lados do carro amassados.

Seu espanto aumentou ao ouvir dizer que, durante o dia, um elefante havia escapado.

Como parte do seu ato, ele devia colocar as patas sobre um tambor vermelho.

Diligentemente, após anos de treino, o elefante havia posto as patas em cima do fusquinha!

A mulher estava desesperada. As autoridades do zoológico lhe asseguraram que assumiriam a despesa do conserto do veículo.

À caminho de casa, um guarda a deteve acusando-a de haver deixado o local de um acidente.

Ele viu o dano mas nao tinha conhecimento das circunstâncias.

"Mas, seu guarda, não sofri nenhum acidente!"

exclamou a mulher.

"Um elefante pôs as patas em cima do meu carro.

" A reação do policial foi aplicar-lhe um teste para ver se ela estava bêbada e a seguir levá-la para a delegacia mais próxima.

"O senhor não compreende!

Por favor, telefone para o zoológico!" foi o pedido da mulher ao sargento de serviço.

Afinal, ele telefonou e as autoridades confirmaram que a mulher dizia a verdade.

Envergonhado, o sargento pediu desculpas e a deixou ir.

A história dessa mulher é um exemplo extremo da falta de comunicação, mas algumas das contradições de nossas próprias palavras e vida não são menos difíceis de acreditar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário